12 de setembro de 2015

Presidente da CDHM diz que não vai admitir milícia privada e afirma que as demarcações vão avançar no MS

Presidente da CDHM, deputado Paulo Pimenta, no MS _ Foto compartilhada em Rede Social

Por Tereza Amaral

Pela quinta vez, em nove meses, o presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal, deputado Paulo Pimenta (PT do RS), esteve no Mato Grosso do Sul. Numa "gestação" em meio a conflitos e morte, o parlamentar vem trabalhando com vistas à restabelecer o diálogo, evitando o uso da força por parte dos fazendeiros como a que resultou no assassinato da liderança Guarani-Kaiowá Semião Vilhalva.
Paulo Pimenta esteve na semana passada naquele estado em companhia do ministro da Justiça que, durante reunião com fazendeiros em Campo Grande, foi enérgico. Este Blog   divulga vídeo, a seguir, onde o ministro Eduardo Cardozo é contundente com uma fazendeira.


video 

Na terca-feira passada, o presidente da CDHM voltou ao Mato Grosso do Sul. Em entrevista concedida ao Cimi, o parlamentar esclareceu que "o retorno ao estado faz parte de uma sequência de esforços que estão sendo tomados para promover a paz nas áreas de conflito". Confira audiovisual postado, ontem, na página do deputado em uma Rede Social:

video

Nenhum comentário:

Postar um comentário